Esta é a versão antiga da Dying Days. A nova versão está em http://dyingdays.net. Estamos gradualmente migrando o conteúdo deste site antigo para o novo. Até o término desse trabalho, a versão antiga da Dying Days continuará disponível aqui em http://v1.dyingdays.net.


Home | Bandas | Letras | Reviews | MP3 | Fale Conosco
Never Forever Whatever
Uma ode às rimas bestas.

"Living on a house
Guess I'm living 
I'm a mouse..."

Não existe nada que irrite tanto quanto uma rima besta. Simplesmente torram a paciência. Então a partir de agora vou fazer uma coisa que ainda irá doer na minha consciência!

Se esta é a minha sina, se os Menudos cantam "não se reprima", de agora em diante vou escrever essa coluna com rima!!!

"you stole my idea! 
this puke stinks like beer 
and everybody's here"

E um cara bom de rima, era um sujeito que casou com uma loira de perna fina. 
Sem dúvida ele era o melhor, e chegou a ser o maior, mas acabou derrotado pela heroína.

Sua presença na história realmente marcou. 
E, em pouco tempo, todo mundo imitou. Seu nome era Kurt Cobain.
E tudo que ele fazia, seus imitadores hoje fazem também.

"I've got a favorite story
About the Tower of Babel
Some say it's true
And some say it's a fable"

Pearl Jam, Soundgarden, Alice in Chains.
Fizeram sucesso junto com Cobain.
Esses não foram imitadores.
Pelo contrário, foram precursores! De um estilo que dizem que morreu, mas quem conheceu, ainda não esqueceu.

Mas não foi só isso que aconteceu, na época surgiu um fato que surpeendeu: o mercado enlouqueceu!
De uma hora para outra, várias bandas que ficaram anos e anos à margem, saíram da garagem e fizeram do mundo inteiro um público cativo. Sem querer ser provocativo, foi o tempo do rock alternativo, e o resto era bobagem!

"to find some mangled security 
some strangled form of purity "

A onda se espalhou e atravessou o Atlântico. A resposta veio com nome de brit pop, criação do rock britânico. Mas logo em seguida o sonho acabou e entramos em pânico... 

Boy bands foi o nome do desastre. Nas paradas de sucesso, o que se via era um massacre. Um verdadeiro contraste, era a agonia do rock, que se arrastou por alguns anos em um evidente desgaste.

"as loud as hell a ringing bell
behind my smile it shakes my teeth
and all the while as vampires feed
I bleed"

A coisa chegou a um ponto onde era difícil existir alguém que agüente. Mas surgiu uma banda para fazer diferente. De um guitarrista famoso cujo talento não cabe em si, já tinha tocado no Kyuss e foi um Screaming Tree. Seu nome foi construído aos poucos, não foi um sucesso forjado, embora o baixista goste de tocar pelado. Embarcaram em uma turnê interminável, num ritmo insuportável, mostrando que além de qualidades mil, a banda é incansável. Vieram tocar até no Brasil, para a alegria da rapeize. Salve o Queens of the Stone Age!

"And Ana wrecks your life
Like an Anorexia life"

E 2002 está sendo um ano maravilhoso. Um ano de rock, moderno, revitalizado, vigoroso. Na esperança que além de um belo presente, tenhamos um grande futuro pela frente!

"Six o'clock - TV hour. 
Don't get caught in foreign tower"

Alexandre Luzardo, em busca do recorde de coluna mais imbecil...
Na real são três homenagens: a) as rimas que de tão idiotas/improváveis tornam-se ao mesmo tempo geniais e irritantes. b) aos filmes abobados de antigamente, cujos diálogos eram rimados. c) ao meu avô que adorava fazer versinhos... um abraço véio Telmo, 10 anos de saudades.