Esta é a versão antiga da Dying Days. A nova versão está em http://dyingdays.net. Estamos gradualmente migrando o conteúdo deste site antigo para o novo. Até o término desse trabalho, a versão antiga da Dying Days continuará disponível aqui em http://v1.dyingdays.net.


Home | Bandas | Letras | Reviews | MP3 | Fale Conosco




Disco a disco

Começando pelo óbvio, o Byrds foi uma das bandas mais importantes da história. Estamos falando aqui de um nome do calibre de um Beatles, embora não tenha conquistado o mesmo reconhecimento. Nos Estados Unidos, apenas o Beach Boys tem importância, pioneirismo e grandeza similares ao Byrds. Nenhuma outra banda misturava folk e rock como o Byrds, que além das músicas próprias, gravou versões definitivas para canções de Bob Dylan, um dos maiores compositores de todos os tempos. O Byrds também foi pioneiro em estilos tão distintos e diferentes como o country rock e psicodelia.

A banda foi formada em Los Angeles em 1965 quando Roger McGuinn, David Crosby, Chris Hillman, Gene Clark, e Michael Clarke, músicos originários do folk, se iniciam no rock n'roll por influência dos Beatles. Eles sequer possuiam instrumentos e no momento em que Roger McGuinn começa a tocar sua guitarra elétrica estava sendo criada uma sonoridade absolutamente revolucionária e única até hoje. Ele comprou uma Rickenbacker de 12 cordas que viu George Harrison tocar no filme A Hard Day Night dos Beatles, e acabou desenvolvendo um estilo próprio que poucos anos mais tarde era citado como infuência pelo próprio Harrison. 

Em pouco tempo de carreira, o Byrds construiu uma história riquíssima. Foi uma trajetória conturbada repleta de mudanças na formação, sucessos, fracassos, brigas, ascenção e queda. Em apenas 5 anos (os primeiros cinco anos de carreira, que podem ser considerados como o auge do Byrds) a banda construiu um legado impressionante e inigualável. O primeiro disco foi lançado ainda no primeiro ano de existência da banda. É apenas o começo dessa história...

>>> Segue